Um amor líquido

A modernidade líquida em que vivemos traz consigo uma misteriosa fragilidade dos laços Humanos - um amor líquido. A insegurança inspirada por essa condição estimula desejos conflitantes de estreitar laços e ao mesmo tempo mantê-los frouxos'. Zygmunt Bauman.

Comentários

Luci Tojal disse…
As relações se tornaram superficiais demais, com isso perdemos a segurança, que poderia combater o estresse. Estresse é insegurança. “Nunca fomos tão sozinhos”, diz Cinzia de Vendicticts, presidente da Associação Italiana Contra o Estresse. Para vencê-lo, a médica italiana dá um conselho: não perseguir objetivos inatingíveis. Mas aproveitar as vitórias, mesmo que sejam pequenas, e relaxar, que vai fazer muito bem.

Postagens mais visitadas deste blog

Zygmunt Bauman e a Pós-Modernidade

Contardo Calligaris: "Não quero ser feliz. Quero é ter uma vida interessante"

O QUE PODE O CORPO? DANI LIMA E VIVIANE MOSÉ