segunda-feira, 3 de maio de 2010

Coachs e Consteladores podem ser manipuladores?!

Existe uma estratégia oriunda da Programação Neuro-Linguistica (PNL), onde a pessoa para chegar no ponto (B), deve verificar onde está - o ponto (A). E daí verificar quais são os recursos necessários para fazer a travessia do ponto (A) para o (B). Isto é o cerne do trabalho de Coaching.


Os recursos podem ser uma variedade bem grande de possibilidades: habilidades, estados emocionais internos, novas crenças, posturas, capacidades, definir uma missão e visão de vida ou negócios etc.



Todavia, esse pode ser um processo bastante mecânico. Existe uma cabeça conhecedora das técnicas e a habilidade de fazer (manusear). No filme Metropolis, de 1927, já havia o mote: o mediador entre a cabeça e as mãos é o coração. Fernando Pessoa, nascido em Lisboa no ano de 1888, e falecido no ano de 1935, escreveu O GUARDADOR DE REBANHOS. Esse é um entre tantos legados da Lingua Portuguesa para o mundo deixados por ele. Os rebanhos eram os pensamentos. Os 49 fragmentos do poema mostram a forma simples e natural de sentir e dizer de seu autor, voltado para a natureza e as coisas puras.


 Os fragmentos IX e X de O Guardador de Rebanhos mostram, a forma simples e natural de sentir e dizer desse poeta:  

IX

Sou guardador de rebanhos
O rebanho é os meus pensamentos
E os meus pensamentos são todos sensações.
Penso  com os olhos e com os ouvidos
E com as mãos e os pés
E com o nariz e a boca.


Pensar uma flor é vê-la e cheira-la
E Comer um fruto é saber-lhe o sentido.


Por isso quando num dia de calor
Me sinto triste de goza-lo tanto.
E me deito ao comprido na erva,
E fecho os olhos quentes,
Sinto todo o meu corpo deitado na realidade
Sei a verdade e sou feliz.


X

Olá, guardador de rebanhos,
Ai à beira da  estrada,
Que te diz o vento que passa? 


Que é vento, e que passa,
E que já passou antes,
E que passará depois,
E a ti o que te diz? 


Muita cousa mais do que isso.
Fala-me de muitas outras cousas.
De memórias e de saudades
E de cousas que nunca foram. 


Nunca ouviste passar o vento.
O vento só fala do vento.
O que lhe ouviste foi mentira,
E a mentira está em ti.



Então, caro leitor, onde está a manipulação? 

Conto um exemplo de uma amiga. Ela relatou a realização de diversas constelações com finais felizes sobre a sua relação amorosa no casamento. A minha intuição me deixou confuso. Eu ouvia um relato e sentia outra coisa. A amiga não era cliente e não pediu um intervenção. Era apenas um desabafo e fazer constelações pelo skype e em alemão seria algo muito extraordinário para as minhas habilidades. Mas algo ficou claro, depois de explorar o tema com ela para checar algumas percepções. Isso não era a primeira vez, já tinha ocorrido com alguns alunos nas formações de constelações integrativas e estruturadas. 

Alguns alunos ou profissionais "por muita técnica" e por já terem feito muitas vezes passam rapidamente pela determinação do ponto (A) - ONDE SE ESTÁ?. Isso atrapalha bastante o processo. Pois como num Iceberg, trabalha-se num sistema visível e de apenas algumas dezenas de metros abaixo da superfície. Contudo, lá nas profundezas há sensações clamando para serem reconhecidas. Embora estejam escondidas, mante-las custa energia física e mental. Como trazer isso a superfície é uma arte. O meio principal de suporte do Coach é sentir. É o coração.

O relato e os meios, a seguir, estão bem simplificado de como cheguei a tais conclusões, mas essa transcrição vai servir para ilustrar ao leitor à importância de SENTIR o aqui e agora. PENSAR não vai fazer diferença. Raciocinar sobre o tema é masturbação mental. Isso é diferente de refletir, meditar. Esse movimento de concentrar num tema e relaxar, é um movimento de refletir e sentir o que está ocorrendo. A experiência de sentir é que é a verdadeira transformação. Como gosto de repetir: NÃO SEJA TÃO ESPERTO. SINTA. CONFIE. Embora, ela, no caso exemplo, ter feito o possível, o impossível e se dedicado com afinco para continuar e evoluir na relação, no muito profundo, ela queria algo mais. As profundas experiências interiores experimentadas nos últimos 2 anos a levaram a ter impulsos para trilhar novos caminhos ainda desconhecidos por ela mesma na consciência. Mesmo o amor pelo parceiro entrou em contradição. Isso faz parte do Ponto (A). A não percepção disso deixou passar uma energia contraditória sabotadora das iniciativas de manter e evoluir a relação ou simplesmente, sair da relação e procurar por um novo parceiro capaz de satisfazer as novas necessidades com um maior contato intimo e conexão espiritual.
Avançando para os Finais Felizes relatados - o Ponto (B) - onde se quer chegar? - noto um grande paradoxo, que neste caso passou em branco pelos profissionais. Já percebi isso acontecer antes nas constelações guiadas por aprendizes nas formações integrativas e estruturais. Numa "pressa" de harmonizar - equilibrar - o sistema, não é sentido o que passa nas profundezas do sistema. Talvez, se já se tivesse passado pelo ponto (A), o melhor fosse parar a constelação e deixa-la refletir, sentir as transformações, deixar um tempo para a alma... do que usar recursos e artifícios para atingir um Ponto (B) neste momento. Isso é algo feito por Hellinger em vários casos. Os finais felizes relatados acabam por embaralhar ainda mais a cabeça. São sensações em cima de sensações. Coloca-se mais gelo sobre o Iceberg e o que estava no fundo, vai mais para longe ainda da superfície. Todavia, a sensação escondida vai clamar ainda mais alto. Como numa barragem bloqueiando um rio,a agua vai acumular, e em seguida, fazer desvios até conseguir atravessar o bloqueio. É uma questão de tempo. 

Aqui fica apenas um alerta para os apressadinhos. O que funciona (recursos e artifícios) pode deixar o cliente ao final da sessão entusiasmado com o final feliz, mas não é o que importa para ele. 


Sinta como o cliente (o outro) se sente. Perceba se há uma integração natural. Isso é uma sensação bem sutil. Você pode fazer uma técnica da PNL de verificação ecológica ou simplesmente checar o sistema por inteiro. Algumas dicas podem ser: procurar pelos valores norteadores. Se pergunte: o que é que é realmente importante aqui? O que há de tão especial nisso? Tire a pressão do processo, relaxe, reflita... Usar um pouco mais de tempo na fase inicial para sentir e refletir, garantem melhores resultados ao longo do processo.


A pergunta fica para o leitor responder: 
Isso pode ser chamado de manipulação nas constelações? 
Existe alguma outra consequência desses finais felizes?


Mais informações:
Metropolis
O Guardador de Rebanhos (texto completo PDF)

Nenhum comentário:

Contador de Leitura das Páginas - Counter All Hits (desde 31/06/2006)

Contador de Visitantes (de_18/08/2009_até_hoje)

Localização dos Visitantes (de_28/04/2010_até hoje)

Localização dos Visitantes do Antigo Blog (de 21 Agosto 2009 até hoje)