terça-feira, 21 de junho de 2011

Coaching e Análise do Discurso

O Artigo, o Capitulo ou o Livro é um desenvolvimento e integração de uma ideia que está crescendo a muito tempo.


Aqui pensadores interagem em uma edição montada por mim com o objetivo de discutir com os amigos essas ideias germinadoras. "O pulo do gato ainda está solamento no rascunho original".


Slavoj Žižek, Althusser, Cristovão Tezza e Bakhtin






TEXTO PARA O GRUPO DE DISCUSSÃO SOBRE COACHING


Esse tema nós vamos aprofundar...
http://www.youtube.com/watch?v=ZRGm9EhyZVs
fiz um vídeo com o Slavoj Žižek, citando Althusser, e o Cristovão Tezza citando o Bakhtin. Nele Slavoj Žižek fala da torre de marfim onde a obra do Paulo Coelho se encontra e também do processo ideológico dos artistas.

"Viva a diferença e, acima de tudo, a celebração e a tolerância dessa diferença". Isso para mim é democracia. O ponto que me preocupa é como podemos contribuir para o fortalecimento dela. Durante minha vida, foquei no desenvolvimento humano e espitual, e muito pouco no politico. É nesse campo, o politico, que se pode equilibrar a Vida que funciona com a vida que importa.

Podemos falar de crenças coletivas compartilhadas, Práticas sociais (foucault) ou Ideologia para o Marxistas. Vai ser no final das contas a mesma coisa. Poderíamos até colocar tudo isso nos níveis neurológicos do Dilts, exatamente, na camada do pertencimento (entre o nível identidade e espiritual) que foi a especial contribuição do Bernd Isert. O que estou querendo mostrar é que a depender de como se manuseie o conjunto de crenças e o grupo proprietário dessas crenças, vamos ter efeitos de sentido diferentes e isso irá criar realidades distintas....

A superficialidade das informação nos meios informativos e o processo de idealização das pessoas acabam por consumir conceitos como verdades. O Artista cria o filme Avatar. Nesse universo existe um planeta sustentável, rico e com enormes e fortes seres azuis em total comunhão com a natureza. O planeta deles é ameaçado pela ganancia americana (do planeta terra). Ficamos sensibilizados com a tragedia. Então, aparece o herói. Ele é um soldadinho sem futuro, paraplégico que só foi parar ali pelo incidente com o irmão que sumiu. Esse individuo não só aprende a cultura, rouba a mulher do primeiro sucessor do líder dos enormes e fortes seres azuis e acaba liderando toda a resistência a invasão do planeta. Grande sucesso no mundo. Moral da historial num nível subconsciente um soldadinho americano tem condições de liderar uma situação de crise melhor do que enormes e fortes seres azuis em total comunhão com a natureza num planeta extremamente rico e vivo (ou seja qualquer lugar do universo). Para as pessoas pertencentes a essa cultura (os americanos/ classes dominantes), é totalmente conveniente para a auto-estima e identidade. Para os demais não pertencentes, é uma prova da incapacidade, desmerecimento e não possibilidade...

Vou colocar um outro ponto: a questão é que o processo de resignificação de conceitos e ideias tornam qualquer coisa outra coisa ou propriedade do marketing de alguém. Assim, por exemplo, o conceito sustentável é assimilado a industria do entretenimento e vira show de rock, com incentivos do governo e que na verdade não foi nem um pouco ecológico e tudo lá dentro era muito caro. Tinha-se agentes na mídias sociais e imprensa tentado mostrar como tudo era lindo, mas nesse evento tinha também umas almas indignadas com tudo aquilo e twittaram a farsa para o mundo.

A apropriação das palavras para definir foco profissional e território no marketing é uma ideia genial. O interessante vai ser as consequências no futuro, imagine cada um do nosso grupo de coachees com um plano de negocio, foco e território. Nós vamos estar muito mais presentes na vida das pessoas. Palavras como: Campeões, Autoridade em Coaching, Líder Coach, Ressignificando, Roda da Fortuna, isso é só para enfatizar alguns palavras ou expressões que já estão no meu imaginário e são "propriedade" de parceiros aqui do grupo. Eu fico me perguntado como será o jogo com tantas palavras e expressões chaves.

Para finalizar de alguma forma, retorno a questão da democracia e a importância da nossa liberdade de expressão. Enquanto a maioria de nós tem o dom natural para negócios e/ou desenvolvimento humano e espiritual, o lado politico e social por vezes é esquecido. Não sei qual seja a melhor forma de contribuir, mas precisamos trabalhar juntos e possivelmente em múltiplas frentes.

Nenhum comentário:

Contador de Leitura das Páginas - Counter All Hits (desde 31/06/2006)

Contador de Visitantes (de_18/08/2009_até_hoje)

Localização dos Visitantes (de_28/04/2010_até hoje)

Localização dos Visitantes do Antigo Blog (de 21 Agosto 2009 até hoje)