terça-feira, 26 de outubro de 2010

Como esquecer

O amor é uma agonia
Vem de noite, vai de dia
É uma alegria
E de repente
Uma vontade de chorar





Hoje no debate a diretora do filme COMO ESQUECER fez uma pergunta interessante.


O que é NÃO-AMAR?
Como é NÃO-AMAR?


Essa lógica é importante. Pois assim podemos, também, pela inversão da resposta ver, sentir e refletir: 



O que é AMAR?
Como é AMAR?

Mas aí um dilema aparece. Qual a diferença na prática que o encontro de tais respostas fará. Como isso vai contribuir ou não para a vida?


Viver, Sentir, ocorre no presente, no aqui e agora. Não há uma mente pensante ou raciocínio funcionando. Caso, isso apareça, não se está sentindo. Isso é idealismo. É um mundo dos sonhos dos pensamentos. Não se está em contato com o corpo, com a vida, com o ambiente.



Um comentário:

katharina disse...

"Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer...

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade."

Só o tempo é que pode fortalecer ou curar o que o amor nos traz.

Contador de Leitura das Páginas - Counter All Hits (desde 31/06/2006)

Contador de Visitantes (de_18/08/2009_até_hoje)

Localização dos Visitantes (de_28/04/2010_até hoje)

Localização dos Visitantes do Antigo Blog (de 21 Agosto 2009 até hoje)