terça-feira, 13 de outubro de 2009

VÁ ATRÁS DOS SEUS SONHOS Por Roberto Shinyashiki


Monte um plano de transição. Não é preciso jogar tudo para o alto do dia para a noite. Prepare o terreno, plante as sementes e cuide de sua plantinha, até que ela dê frutos.



O UOL Empregos me encaminhou uma questão de uma internauta. Como a dúvida dela é bastante frequente na vida profissional de muita gente, resolvi responder com este artigo. Eis a pergunta que ela nos enviou:

“Sou formada em propaganda e trabalho com design gráfico, no qual sou pós-graduada. Porém quero trabalhar com moda e estou fazendo alguns cursos livres. Fui fazer algumas entrevistas e senti dificuldade nessa transição, pois não dão muita importância à experiência que tenho, que é de grande valor para ambas as áreas. Como devo proceder, pois eles só enfatizam que nunca trabalhei com moda?”

Essa situação é mesmo frustrante. Mas não podemos deixar que ela nos impeça de seguir nossa vocação e realizar nossos sonhos. Em meu livro “Sempre em Frente” falo bastante sobre essa sensação de estar dentro de um carro atolado, sem conseguir avançar nem retroceder, ou mesmo sem saber como resolver a situação.

Eu também tive de trabalhar em algo muito diferente, antes de atuar como psiquiatra, que era a minha verdadeira vocação: ganhava minha vida como cirurgião, em plantões de pronto-socorro.

Como minha necessidade de dinheiro era grande naquela época, não podia arriscar mudar para a psiquiatria e abandonar a cirurgia, trocar o certo pelo incerto. Afinal, embora eu já fosse um ótimo cirurgião, com certeza enfrentaria o descrédito na área da psiquiatria – aquela falta de confiança que as pessoas têm quando você não tem experiência na nova área em que tenta atuar. A verdade é que ninguém repara, inicialmente, no seu sucesso em outras áreas, mesmo que elas sejam afins desse novo segmento em que você pretende atuar.

Então, fiquei um bom tempo preso à área cirúrgica. Mas, ao mesmo tempo em que optava pela segurança de ficar onde eu estava, tive receio de nunca conseguir praticar a minha verdadeira vocação. Via-me como vítima do destino, porque estava impossibilitado de me dedicar ao que realmente queria.

Até que um dia resolvi tomar uma atitude e mudar de vez a minha vida. Organizei as finanças e todas as outras coisas que me pareciam impedimentos para eu realizar minha vocação, e iniciei a mudança da cirurgia para a psiquiatria. Hoje, olho para trás e fico orgulhoso de ter apostado nessa guinada.

Para todos os que estão vivendo uma situação parecida, aqui vão alguns conselhos:

− Estabeleça um prazo para dar fim a esse “purgatório”. Isso vai ajudá-la a se organizar para a nova etapa da sua vida e renovar suas esperanças;

− Pense em um projeto de mudança: liste tudo o que precisa fazer para conseguir realizar a sua meta;

− Monte um plano de transição. Não é preciso jogar tudo para o alto do dia para a noite. Prepare o terreno, plante as sementes e cuide de sua plantinha, até que ela dê frutos;

− Não se sinta uma vítima do destino. Agradeça todos os dias por seu trabalho, mesmo que não seja seu ideal. Pense que é esse trabalho que você faz hoje que a ajuda a criar a estrutura para lançar-se para onde você quer estar.

Por fim, não desista da sua vocação. Se eu tivesse me acomodado com as cirurgias, hoje estaria muito frustrado. De coração, não quero que isso aconteça com você! Além do mais, lembre-se: determinação é fundamental e, quanto mais árdua a caminhada, melhor o sabor da chegada.



Roberto Shinyashiki é psiquiatra, palestrante e autor de 13 títulos, entre eles: Os Segredos dos Campeões, Tudo ou Nada, Heróis de Verdade, Amar Pode Dar Certo, O Sucesso é Ser Feliz e A Carícia Essencial (www.clubedoscampeoes.com.br)

Nenhum comentário:

Contador de Leitura das Páginas - Counter All Hits (desde 31/06/2006)

Contador de Visitantes (de_18/08/2009_até_hoje)

Localização dos Visitantes (de_28/04/2010_até hoje)

Localização dos Visitantes do Antigo Blog (de 21 Agosto 2009 até hoje)