sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Ferramentas, Fotos e Informações na Internet


800 minipalestras para ver on-line
Tecnologia, Entretenimento, Design (TED) é uma fundação privada sem fins lucrativos, dos Estados Unidos, destinada à disseminação de ideias. O grupo foi fundado em 1984 e sua ênfase era tecnologia e design, mas com o aumento da popularidade, os temas abordados passaram a ser mais amplos. No link abaixo estão disponíveis cerca 1000 mini palestras em vídeo, legendadas em português, por colaboradores brasileiros. Os temas são os mais variados possíveis, abrangendo quase todos os aspectos da ciência e cultura, além de economia, tecnologia e sustentabilidade. Para acessar: http://bit.ly/3w39BI
Vasculhe o Twitter alheio
O Mention Map é uma ferramenta que vasculha com um clique todas as interações de um determinado usuário do Twitter. Basta digitar o perfil do usuário e a ferramenta listará todas as pessoas com que aquele perfil esteve conversando ou interagindo num período pré-determinado de tempo. Para acessar: http://bit.ly/s3DhD
Converta qualquer site em um arquivo PDF
Dificuldades para guardar uma informação encontrada na internet? A solução é simples: acesse o site Pdf My Url e ele converterá qualquer website em um arquivo em PDF. A versão padrão do serviço oferecido pelo site é gratuito, mas o usuário também terá a opção de contratar a versão avançada que permite conversões ilimitadas, arquivamento e agendar os horários em que um determinado PDF deverá ser feito. Para acessar: http://pdfmyurl.com/
750 mil livros para download
 Open Library é um projeto sem fins lucrativos do Internet Archive e da Fundação Austin. O projeto consiste na disponibilização crescente de milhares de livros para download legal ou leitura on-line. Atualmente são 750 mil exemplares e, embora a língua predominante seja a inglesa, podem ser encontrados livros em cerca de 40 idiomas. Também faz parte do acervo preciosidades históricas dos séculos 15, 16, 17 e 18. Para acessar: http://bit.ly/cPvcIT
Os 100 maiores livros não ficcionais
O suplemento “Livros”, do jornal inglês “The Guardian”, publicou uma lista dos 100 maiores livros não ficcionais já escritos. A lista, que gerou uma grande polêmica, foi dividida em 17 categorias: arte, biografia, cultura, meio ambiente, história, jornalismo, literatura, matemática, memórias, mente, música, filosofia, política, religião, ciências, sociedade e viagens. Livros das últimas décadas como “Notícia de um Sequestro”, de Gabriel García Márquez, “Pós-Guerra”, de Tony Judt, “Os Anéis de Saturno”, de W.G. Sebald, “Uma Breve História do Tempo”, de Stephen Hawking, dividem a lista com clássicos literários dos últimos séculos como “As Histórias”, de Heródoto, “Assim falou Zaratustra”, de Friedrich Nietzsche, “Os Ensaios” de Michel de Montaigne “Confissões”, de Jean-Jacques Rousseau e “Elogio da Loucura”, de Erasmo. O site do jornal também disponibilizou um formulário para que os leitores que discordarem do resultado possam apontar livros que ficaram fora lista.  Como em qualquer lista, o resultado pode até ser questionável, mas não menos divertido. Para acessar: http://bit.ly/kwGEvG
120 livros acadêmicos para download gratuito
Cultura Acadêmica  é um selo da Fundação Editora da Unesp, que publica livros em primeira edição apenas nos formatos digitais, com a possibilidade de download gratuito. Atualmente são 120 títulos,  pautados nos conselhos editorias e comissões científicas e divididos em áreas como matemática, política, psicologia, comunicação, medicina, direito, filosofia, artes e literatura. Para acessar: http://bit.ly/bEpO3N
Toda a obra poética de Vinícius de Moraes para download
A Brasiliana, a biblioteca digital da Universidade de São Paulo, disponibilizou para  download gratuito, toda a obra poética de Vinícius de Moraes. Ao todo são 15 livros, compreendendo o período de 1933 a 1975. São eles: “O Caminho para a Distância”, “Forma e Exegese”, “Ariana, a Mulher”, “Novos Poemas”, “5 Elegias”, “Poemas, Sonetos e Baladas”, “Pátria Minha”, “Orfeu da Conceição: Tragédia Carioca”, Livro de Sonetos”, “Receita de Mulher”, “Novos Poemas: II”, “Antologia Poética”, “O Mergulhador”, “Um Signo: Uma Mulher” e “A Casa”. Para acessar:http://bit.ly/9RPdCW
100 livros sobre comunicação para download
O Departamento de Comunicação e Artes da Universidade da Beira, de Portugal, disponibilizou para download legal e gratuito cerca de 100 livros sobre comunicação. Os livros estão disponíveis em formato PDF. Os interessados em obter a versão impressa poderão fazê-lo sob encomenda, com preços acessíveis. A maior parte dos livros são publicações do ano de 2010 e 2011. Para acessar: http://bit.ly/eI9n2o
20 aplicativos do Facebook para amantes de livros
O site Mediabistro, especializado em publicidade digital e marcas, listou os 20 melhores aplicativos do Facebook para os apaixonados por livros. Por meio dos aplicativos você pode listar preferências, trocar livros em formato Kindle, compartilhar trechos preferidos, fazer listas, ler capítulos inicias de livros que ainda não foram lançados, escrever pequenas resenhas, fazer compras on-line com descontos consideráveis e ficar por dentro do mercado editorial mundial. Se você gosta de livros vale a pena perder algumas horas. Para acessar: http://bit.ly/eJTJt6
900 filmes para download
O site Public Domain Torrents é um projeto permanente que disponibiliza filmes de domínio público para download. Atualmente são 900 filmes divididos em 15 categorias. Faz parte do acervo filmes clássicos como os de Charlie Chaplin na era do cinema mudo e filmes mais recentes, que ainda estão protegidos por direitos autorais, mas que foram cedidos por seus detentores legais para que fossem disponibilizados no site. Para acessar: http://bit.ly/duFxa8



O maior acervo de fotografias históricas da internet
Em 2008 a revista “Life”, em parceria com o Google, disponibilizou 30% de seu gigantesco acervo fotográfico na internet. Grande parte dessas fotos nunca foi publicada. É possível encontrar imagens históricas e icônicas divididas em cinco categorias: pessoas, lugares, eventos, esporte e cultura. Atualmente o acervo disponível para consulta tem cerca de quatro milhões de fotos e compreende o período de 1860 a 1970. Para acessar: http://bit.ly/b9p4
20 mil fotos de Henri Cartier-Bresson
O site Al Fotto disponibilizou, para uso não comercial, cerca de 20 mil imagens do lendário fotógrafo francês Henri Cartier-Bresson, considerado um dos mais importantes fotógrafos do século XX e o mais influente de todos. O pai do fotojornalismo moderno, nasceu em 1908, em Chanteloupe, na França, e morreu em 2004.  Sua fotografia foi influenciada pelo húngaro André Kertész. Bresson teve inúmeros discípulos, que também se tornariam lendas da fotografia, entre eles Robert Doisneau, Willy Ronis e Edouard Boubat.  Suas fotografias estamparam as revistas mais importantes e famosas do mundo como “Life”, “Vogue” e “Harper's Bazaar”. Foi ele quem fotografou os últimos dias de Ghandi, além de ser autor de uma extensa galeria de fotografias icônicas, entre elas de Pablo Picasso, Braque, Alberto Giacometti, Henri Matisse, Paul Claudel, Paul Valéry, Jean-Paul Sartre, Simone de Beauvoir e Albert Camus. Foi também o primeiro fotógrafo da Europa Ocidental a registrar a vida na União Soviética de maneira livre. O jornalista Truman Capote o descreveu como um homem apaixonado pelo seu ofício: “Ele dançava na calçada como uma libélula inquieta, três grandes Leica penduradas ao pescoço, a quarta colada ao olho, tac-tac-tac, disparando cliques com uma intensa alegria e uma concentração religiosa de todo o seu ser. Nervoso e alegre, dedicado ao seu ofício, Cartier-Bresson é um homem solitário no plano da arte, uma espécie de fanático”. Para acessar: http://bit.ly/iwPeBy
100 personagens icônicos de todos os tempos
 O blog Webdesigner Depot publicou uma lista com os 100 retratos icônicos mais famosos de todos os tempos. De pinturas do período clássico, como as de Platão e Aristóteles, passando por imagens polêmicas, como as de Yoko Ono e John Lennon nu, até imagens recentes como a foto oficial de Nelson Mandela como presidente da África do Sul. Também fazem parte da lista algumas lendas do cinema, como Marlon Brando, Humphrey Bogart, Al Capone, Charlie Chaplin, Bette Davis, Marlene Dietrich. Para acessar: http://bit.ly/J2T1r
Fotos de Paris com 100 anos de diferença  
A Lens Culture é uma revista on-line com enfoque na fotografia contemporânea internacional. O projeto traz um grande acervo com fotógrafos de mais de 100 países. Um dos destaques do site são os registros de Paris do francês Eugene Atget, feitos entre 1900 e 1927. Em 1997 o americano Robert Rauschenberg, um dos papas da pop art, refez os passos de Eugene Atget, clicando os mesmo ângulos e paisagens da Cidade Luz com quase 100 anos de diferença. O resultado impressiona: depois de quase um século, pouca coisa mudou. Para acessar:http://bit.ly/dtRGLq
Uma foto por dia desde 1995
O Astronomy Picture of the Day Archive é o maior acervo de fotografias espaciais da internet. O projeto, mantido pela Nasa e pela Universidade Tecnológica de Michigan, faz um registro diário do Sistema do Solar desde 16 de junho de 1995 até a data atual. São mais de cinco mil imagens arquivadas por data e divididas entre estrelas, galáxias, cometas e planetas. Cada imagem traz uma curta explicação escrita por um astrônomo. Para acessar: http://1.usa.gov/VImt



A foto mais cara do mundo: 3,9 milhões dólares
 A fotografia “Untitled #96”, da fotógrafa e diretora de cinema norte-americana Cindy Sherman, foi  vendida num leilão da Christie’s, famosa casa de leilões de Nova York, na quarta-feira, 11, por 3,9 milhões dólares. O comprador foi um comerciante de Nova York. Cindy Sherman começou a fotografar em 1977. Fugindo da estética da fotografia tradicional, seu trabalho é comparável ao de alguns artistas famosos como Barbara Kruger, Richard Prince e Jenny Holze.  A fotografia, que agora detém o título de a mais cara do mundo, foi feita em 1981 e é um autorretrato da célebre fotógrafa.  Para acessar: http://bit.ly/lPqodH
50 mil fotos históricas de 1840 a 2010
O site Historypin é uma espécie de máquina do tempo digital. São cerca de 50 mil fotos de pessoas, cidades e costumes, de 150 países. O site combina o Google Maps e o Street View com fotos históricas, o que torna possível comparar uma determinada rua ou lugar de hoje com imagens do passado. As fotos podem ser pesquisadas por área geográfica, endereço ou ano, que vai de 1840 a 2010. O projeto foi lançado em junho de 2010 pelo We Are What We Do, movimento mundial direcionado a questões sociais e ambientais. O objetivo é criar, colaborativamente, o maior banco de imagens históricas do mundo. Para acessar:http://www.historypin.com/
70 mil imagens dos oito maiores fotógrafos da história
O site Alafoto disponibilizou, para uso não comercial, cerca de 70 mil imagens dos oito maiores fotógrafos da história. As fotografias cobrem o período de 1920 a 2010. Fazem parte da galeria “Genialíssimo”, espécie de hall da fama do Alafoto, os fotógrafos norte-americanos Ansel Adams, um dos responsáveis pela aceitação da fotografia como forma de arte; Irving Penn, um dos mais prolíficos fotógrafos de moda do século 20;  Dorothea Lange, que entrou para a história ao percorrer, nos anos 1930, 22 Estados do Sul e Oeste dos Estados Unidos, recolhendo imagens que documentam o impacto da Grande Depressão na vida dos camponeses; e Richard Avedon, conhecido como o mestre do retrato e responsável por criar um novo conceito de fotografia de moda. Ainda fazem parte da galeria “Genialíssimo” do Alafoto o alemão, naturalizado australiano, Helmut Newton, famoso por seus estudos de nus femininos; o franco-estadunidense Elliott Erwitt, especializado em fotografia documental e conhecido por suas fotos em preto e branco cheias de ironia e situações absurdas; o francês Henri Cartier-Bresson, considerado o pai do fotojornalismo, e, para muitos, o maior fotógrafo que já existiu; e o germano-americano Horst P. Horst, aluno e amigo de Le Corbusier, reconhecido como o maior fotógrafo de celebridades do mundo na primeira metade do século 20. Para acessar:http://bit.ly/ax5uUR
Preciosidades históricas em sete idiomas
A Biblioteca Digital Mundial disponibiliza na internet, em formato multilíngue e gratuito, tesouros culturais de todo o mundo em um único lugar. O projeto, que tem o apoio da Organização das Nações Unidas, engloba universidades e bibliotecas de 150 países. Fazem parte do acervo manuscritos, mapas, livros raros, partituras, gravações, filmes, gravuras, fotografias e desenhos. Os itens podem ser facilmente pesquisados por lugar, período, tema, tipo de item, ou podem ser localizados por meio de uma pesquisa aberta em sete idiomas. As ferramentas de navegação e descrições de conteúdos são fornecidas em árabe, chinês, inglês, francês, português, russo e espanhol. Para acessar: http://www.wdl.org/pt/
Dom Quixote Interativo
A Biblioteca Nacional da Espanha, por meio do projeto Quixote Interativo, disponibilizou uma versão on-line da primeira edição de “Dom Quixote”, clássico romance de Miguel de Cervantes, escrito entre 1605 e 1615. O projeto traz também conteúdo multimídia, como mapas interativos das andanças do “cavaleiro da triste figura”, músicas e vídeos baseados na obra. Para acessar:http://bit.ly/b0wRdh



Passeio virtual pelo acervo de 17 museus internacionais
O Google Art Project é uma parceria entre o Google e 17 museus e galerias de nove países.  O projeto permite o acesso on-line a 350 salas de exposição com obras de 486 artistas.  As instituições participantes são a Uffizi Gallery, de Florença; o Museu de Arte Moderna (MoMA), a Frick Collection e The Metropolitan Museum of Art, de Nova York; o Freer Gallery of Art, Smithsonian, de Washington; a Alte Nationalgalerie e a Gemäldegalerie, de Berlim; a Tate Britain e a National Gallery, de Londres; os museus Reina Sofia e Thyssen-Bornemisza, de Madri; os museus Van Gogh e o Rijksmuseum, de Amsterdã; o Hermitage, de São Petersburgo; o Museu Kampa, de Praga; o Palácio de Versalhes, em Versalhes, e a State Tretyakov Gallery, de Moscou. Ao clicar sobre o museu escolhido, um mapa do museu  (Floor Plan) será disponibilizado na barra lateral. Além do tour virtual, cada uma das instituições participantes expõe uma obra famosa que pode ser visualizada em altíssima resolução. Para acessar:http://www.googleartproject.com



70 anos de história do “Jornal do Brasil” digitalizados
 Em 2008, o “Jornal do Brasil” realizou uma parceria com o Google que resultou na digitalização integral das edições que circularam entre janeiro de 1930 e dezembro de 1999. São cerca de 25 mil números, cobrindo um período de 69 anos. Fundado em 1891, o jornal teve entre seus colaboradores alguns nomes célebres, entre eles o escritor e diplomata Joaquim Nabuco e o escritor português Eça de Queirós. Em 2010, foi anunciado o fim de sua edição impressa e o JB passou a ser o primeiro jornal 100% digital do país. Para acessar: http://bit.ly/9xGRmd

.

Nenhum comentário:

Contador de Leitura das Páginas - Counter All Hits (desde 31/06/2006)

Contador de Visitantes (de_18/08/2009_até_hoje)

Localização dos Visitantes (de_28/04/2010_até hoje)

Localização dos Visitantes do Antigo Blog (de 21 Agosto 2009 até hoje)