terça-feira, 27 de setembro de 2011

É UM PROBLEMA TER PROBLEMAS? Por Arline Davis

É UM PROBLEMA TER PROBLEMAS? 
Por Arline Davis*

É um problema ter problemas? 
Isso depende de como você reage quando ouve ou lê a palavra problema. É como um desafio gostoso, como um quebra-cabeça? Ou gera um mal estar, porque você já associa problemas a sensações desagradáveis? Há um ditado popular que diz: “Se você acha que tem um problema, então vocêtem um problema.” Isto faz sentido porque perceber uma situação de tal maneira que você a considere um problema é um processo Neurolingüístico – sujeito a nossos filtros e modelo de mundo.

A maioria de nós já esqueceu onde e quando aprendeu a usar os filtros que usa. Assim, podemos ficar viciados numa única maneira de abordar a solução de problemas, ficando vítimas de nossas próprias tendências, até se redescobrir ou “quebrar o código” - estes processos utilizados para que possamos ajustar e aprimorar nossa maneira de solucionar problemas. Usando a Programação Neurolingüística podemos estudar, de várias formas, como cada um usa seus canais de representação (imagens, sons, palavras e sensações) e estruturas de pensamento (os filtros mentais que chamamos Meta Programas) para criar estratégias pessoais para lidar com problemas e encontrar soluções.

Mas, como é que se sabe se sua maneira atual de resolver problemas pede aprimoramento? Bem, se você, como tantos outros já relataram, pensa no seu problema e sente algo limitante como: medo, derrota, dor, raiva, irritação, desamparo, fraqueza, impotência, vontade de fugir ou sumir, etc., pode concluir que está deixando o problema levá-lo para uma mentalidade de carência de recursos em vez de suficiência ou até abundância de recursos.
Uma vez num estado negativo de “evitação”, a atenção se foca, necessariamente, no desconforto ou naquilo que causa o desconforto, muitas vezes a ponto de EXCLUIR possíveis soluções, às vezes tratando-as como distrações chatas, por estarem tão focadas nas sensações negativas e em suas tentativas de fugir delas.

Novas mentalidades pedem novas crenças apoiadoras.

Experimente estas do autor Sid Jacobson, treinador e consultor de PNL:
  1. Problemas podem ser adequadamente enquadrados e compreendidos
  2. Soluções viáveis podem ser desenvolvidas
  3. Estas soluções podem ser ajustadas ao problema do momento
  4. As soluções podem ser implementadas com sucesso
  5. Os resultados podem ser testados em referência a algum parâmetro estabelecido
    O aprendizado obtido pode ser utilizado no futuro.
Nada disso vai livrá-lo da necessidade de enfrentar situações desafiantes. Mas as crenças e atitudes podem ajudá-lo a manter uma orientação de crescimento e excelência pessoal, com um forte acesso aos recursos pessoais.
Robert Dilts, grande desenvolvedor da PNL, soltou esta frase uma vez num treinamento que assisti: “A PNL ajuda a transformar os problemas insolúveis em problemas solucionáveis.” Algo que considero bem realista — enquanto eu sonho com um mundo em que as pessoas encontram caminhos geniais para encontrar soluções para as questões de suas vidas.
Referência: Sid Jacobson, Solution States, Anglo American Book Company, 1996.

Arline Davis estará ministrando uma nova formação em Coaching:
CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM COACHING DE VIDA E EXECUTIVO, com ênfase na metodologia do EVOLUTIONARY COACHING CYCLE — NANO, MICRO E MACRO COACHING,
de 8 a 15 DE OUTUBRO, no RIO DE JANEIRO.

AS INSCRIÇÕES ESTÃO ABERTAS!
INFORME-SE e ANTECIPE-SE:  www.coachingnucleo.com
TENHA DESCONTO EM SUA INSCRIÇÃO!

Nenhum comentário:

Contador de Leitura das Páginas - Counter All Hits (desde 31/06/2006)

Contador de Visitantes (de_18/08/2009_até_hoje)

Localização dos Visitantes (de_28/04/2010_até hoje)

Localização dos Visitantes do Antigo Blog (de 21 Agosto 2009 até hoje)